Controle de Pragas e Doenças – Parte 4

Nesta edição do Jornal estaremos tratando de forma simplificada as seguintes pragas:

a) Moscas-das-Frutas;
b) Percevejos;
c) Formigas.

  • MOSCAS-DAS-FRUTAS:

As moscas-das-frutas são insetos da ordem díptera que atacam as árvores frutíferas em geral, depreciando muito o produto dos pomares, quando a infestação é acentuada. As larvas das moscas são branco-amareladas e medem até oito milímetros de comprimento. Os indivíduos adultos são moscas de quatro a seis milímetros de comprimento, de coloração predominantemente amarela. As fêmeas depositam seus ovos em frutos que vão passar pelo estado de maturação.

Quando os frutos infestados permanecem no chão dos pomares, após a queda natural, a disseminação da mosca-das-frutas é favorecida, ampliando os danos.

  • PERCEVEJOS:

Os percevejos são insetos sugadores da ordem hemíptera, de coloração verde ou marrom, com vinte milímetros de comprimento. Ao sugarem a seiva de folhas, caules, flores e frutos, os percevejos tornam estas partes das plantas destituídas da beleza peculiar e impróprias para o consumo humano, em suas diferentes utilidades.

Os percevejos são insetos também conhecidos pelas denominações de “Maria-fedida” ou “fede-fede” porque exalam um odor desagradável quando ameaçados. Algumas de suas espécies secretam substâncias tóxicas que são injetadas na planta, através do aparelho sugador, intensificando ainda mais os danos às plantas atacadas.

  • FORMIGAS:

Duas espécies de formigas (ordem hymenoptera, da classe insecta) são conhecidas pela voracidade e capacidade de destruir os jardins: a saúva (Gênero Atta) e a quenquém (gênero Acromyrmex). As duas são conhecidas como “cortadeiras”, justamente porque cortam as folhas dos vegetais para alimentarem um fungo que cultivam como alimento próprio. Graças à celulose que tal fungo digere para elas, as “cortadeiras” estão entre os seres vivos mais bem adaptados que existem. Pode-se considerá-las entre as principais pragas que atacam as mudas recém-plantadas ou até mesmo as plantas adultas.

As formigas saúva vivem em formigueiros profundos, populosos e bem ramificados, que podem ser reconhecidos pelos montes de terra solta deixados ao redor dos buracos, os olheiros. Essa terra, que é proveniente das escavações realizadas enquanto o formigueiro estiver vivo, vai aumentando de volume sobre o terreno acima das panelas. As panelas ou câmaras, cujo número depende da idade do formigueiro, têm formato hemisférico e fazem parte do sauveiro, que compreende também galerias ou canais de conexão entre as panelas e destas com o exterior do formigueiro.

As formigas saúvas são escuras, com pernas longas e três pares de espinhos característicos no dorso do tórax. Tem tamanho que chega a quinze milímetros, enquanto as quenquéns são um pouco menores, com tamanho de até dez milímetros de comprimento.

As quenquéns, denominação comum utilizada para dois tipos de formigas, têm hábitos diferentes. Uma delas, de menor tamanho, conhecida como quenquém-de-monte, constrói o formigueiro com uma única panela, onde deposita as larvas, logo abaixo do nível do solo. Esse formigueiro é facilmente identificado pelo monte de terra solta, embora, em algumas vezes, este monte de terra pode apresentar-se camuflado por restos de vegetais. Já a quenquém-de-rodeio costuma limpar uma área circular em volta da entrada do formigueiro, ficando o olheiro bem visível, sem vestígio de terra escavada. As quenquéns possuem quatro ou cinco pares de espinhos no dorso do tórax.

Existem também as formigas lava-pés que não causam destruição direta nos vegetais, embora a simples construção dos seus formigueiros, junto ao colo das plantas, possa afetar seu desenvolvimento, além de suas picadas se tornarem um transtorno para o jardineiro, crianças e animais domésticos (cachorros e gatos).

Na próxima edição tratares das seguintes pragas:

a) Tatuzinho-de-jardim;
b) Caracóis e lesmas.

Esperamos tê-los ajudado na identificação destas pragas em seu jardim.

Engenheiro Agrônomo da VERDFLORA PAISAGISMO

Tags: No tags

Add a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *